sexta-feira, 13 de junho de 2008

As flores não são de plástico

Eu já não posso mais, olhar nosso jardim. Lá, não existem flores...



Mas na bolsa existem e eu bordei todas à mão.




Ela é noturna e as flores são da prata do luar.


Da série – Poesia numa hora dessas? – Se o Luis Fernando Verissimo permitir.

2 comentários:

Fernanda disse...

Oi Nina! Lembra da daquela noite fria em que batemos um papo na escada do Teatro da Ospa esperando a Lisi? Então, adorei tuas peças, são lindas!!! Um beijo com carinho Fernanda

Lulu disse...

Adorei essa tb, acho que não tinha visto...